Bitcoin é uma versão peer-to-peer (ponto-a-ponto) de dinheiro eletrônico que permite que os pagamentos sejam enviados diretamente de uma parte para outra (ou de uma pessoa a outra) sem passar por uma instituição financeira. A rede imprime as transações, colocando-as em uma cadeia contínua de prova de trabalho (proof-of-work) baseada em hash, formando um registro que não pode ser alterado sem refazer a prova de trabalho.

Satoshi Nakamoto

Bitcoin é uma forma de moeda digital, criada e executada eletronicamente. Ninguém o controla. Os Bitcoins não são impressos, como dólares ou reais. Eles são produzidos por pessoas e cada vez mais empresas, minerando em computadores no mundo todo, usam softwares poderosos para resolver problemas matemáticos complexos.

É o primeiro exemplo de uma crescente categoria de dinheiro digital conhecida como criptomoeda.

Veja o vídeo institucional legendado em Português:

O que o torna diferente das moedas convencionais?

Bitcoin pode ser usado para comprar eletronicamente. Nesse sentido, é como uma moeda convencional (como dólar, euro, real, etc), que também são comercializados digitalmente.

No entanto, a característica mais importante do bitcoin, e o que a torna-o diferente do dinheiro convencional, é que é descentralizada. Nenhuma instituição controla a rede bitcoin. Isso deixa algumas pessoas à vontade, isso significa que nenhum banco pode controlar seu dinheiro.

Quem criou?

Um desenvolvedor de software chamado Satoshi Nakamoto propôs o bitcoin, um sistema de pagamento eletrônico baseado em provas matemáticas. A idéia era produzir uma moeda independente de qualquer autoridade central, transferível eletronicamente, de modo quase instantâneo, com taxas de transação bem baixas.

Contudo, até hoje ninguém sabe quem é Satoshi Nakamoto, existem somente boatos sobre sua real existência, tanto pode ser uma pessoa quanto um codinome para um grupo de pessoas.

Leitura complementar sobre Satoshi Nakamoto:

  • https://pt.wikipedia.org/wiki/Satoshi_Nakamoto
  • https://www.investopedia.com/terms/s/satoshi-nakamoto.asp (inglês)

Quem imprime?

Ninguém. Esta moeda não é fisicamente impressa por um banco central, em vez disso, bitcoin é criado digitalmente, por uma comunidade de pessoas onde qualquer um pode participar. Bitcoins são “minerados”, usando o poder de computação em uma rede distribuída.

Esta rede também processa transações feitas com a moeda virtual, efetivamente tornando o bitcoin sua própria rede de pagamentos.

Sua produção é ilimitada?

Não. O protocolo bitcoin – as regras que fazem o bitcoin funcionar – dizem que apenas 21 milhões de bitcoins podem ser criados pelos mineiros. No entanto, essas moedas podem ser divididas em partes menores (a menor quantidade divisível é cem mil milhões de bitcoins [0,00000001 BTC], e é chamada de “Satoshi”, fundador do bitcoin).

Sobre o que o bitcoin foi baseado?

A moeda convencional baseou-se no ouro e na prata. Teoricamente, você sabia que, se você entregasse um dólar no banco, você poderia obter algum ouro de volta (embora isso realmente não funcionasse na prática). Mas bitcoin não depende do ouro; ele é baseado na matemática.

Em todo o mundo, as pessoas estão usando programas de software que seguem uma fórmula matemática para produzir bitcoins. A fórmula matemática está livremente disponível, para que qualquer pessoa possa verificá-la.

O software também é de código aberto, o que significa que qualquer um pode olhar para ele e confirmar que ele faz o que foi suposto.

Quais são as suas características?

O Bitcoin tem várias características importantes que o separam das moedas apoiadas pelo governo.

1. É descentralizado

A rede bitcoin não é controlada por uma autoridade central. Toda máquina que minera bitcoin e processa transações faz parte da rede e as máquinas trabalham juntas. Isso significa que, em teoria, uma autoridade central não pode mexer com a política monetária e causar uma fusão – ou simplesmente decidir tirar os bitcoins das pessoas, como o Banco Central Europeu decidiu fazer em Chipre no início de 2013. E se alguma parte da rede ficar off-line por algum motivo, o dinheiro continua fluindo.

2. É fácil de configurar

Bancos convencionais fazem você arrancar os cabelos simplesmente para abrir uma conta bancária. A criação de contas comerciais para pagamento é outra tarefa difícil, assolada pela burocracia. No entanto, você pode configurar um endereço de bitcoin em segundos, sem perguntas e sem taxas a pagar.

3. É anônimo

Bem, tipo isso. Os usuários podem armazenar vários endereços de bitcoin que não estão vinculados a nomes, endereços ou outras informações de identificação pessoal. Contudo…

4. É completamente transparente

… bitcoin armazena detalhes de cada transação que já aconteceu na rede em uma enorme versão de um livro-razão (ledger), chamado de cadeia de blocos ou blockchain. O bloco se liga a todos os outros.

Se você tem um endereço bitcoin de uso público, qualquer um pode dizer quantos bitcoins estão armazenados nesse endereço. Eles simplesmente não sabem que é seu.

Há medidas que as pessoas podem tomar para tornar suas atividades mais opacas na rede bitcoin, como não usar os mesmos endereços bitcoin de forma consistente e não transferir muito bitcoin para um único endereço.

5. As taxas de transação são minúsculas

Seu banco pode cobrar uma taxa para transferências internacionais. Bitcoin não.

6. É rápido

Você pode enviar dinheiro para qualquer lugar e chegará minutos depois, assim que a rede bitcoin (blockchain) processar o pagamento.

7. Não é recuperável

Quando seus bitcoins são enviados, não há como recuperá-los, a menos que o destinatário os devolva. Eles se foram para sempre.

Mas, como funciona, na prática? Leia mais para descobrir como bitcoins são minados, o que acontece quando ocorre uma transação bitcoin e como a rede faz o controle de tudo.

Compartilhe ou envie por email:
FacebookTwitterLinkedInWhatsAppTelegramEmail